sexta-feira, outubro 05, 2007

Um desejo pode não ser utopia.

No post anterior falei de um amigo, hoje venho falar de amigos. Por iniciativa do Henrique, foi promovido um concurso de contos, aberto a todos os quisessem participar.
Foi um sucesso, quer pelo número de participantes, quer pelo que foi escrito. Mas como o Henrique não é homem de meias tintas, só de Tinturras, publicou os contos num livro. Perguntei a mim próprio, que levaria este homem a ter um trabalhão destes? Só obtive uma resposta, a amizade.
Desde há muito tempo que sou uma pessoa desiludida com o meu semelhante, por muito que me esforce não consigo justificá-lo. Em muito do que escrevo faço transparecer esse sentimento, que com decorrer do tempo tem vindo a piorar. Já tinha até perdido a esperança, o que a pouco e pouco me tem encurralado no alheamento do que me rodeia.
Graças ao Henrique, descobri que afinal, neste mar de desilusão, ainda havia uma ilha, onde a amizade não era uma utopia. Qual naufrago trôpego, apalpo a areia do calor humano, sentir a segurança do porto da fraternidade e, cansado, descanso no calor da amizade.
Esta é uma espécie de ressurreição de algo que julgava definitivamente morto e, que volta a entrar na minha vida. É um gosto perdido, que volto a saborear, a amizade.
No seu Hora vejamos… voltei a encontrar pessoas, que pensava já não existiam, só nos contos de fadas. A que ponto uma pessoa pode chegar quando fica empedernida contra a desilusão.
Um restaurante em Leiria, foi o local escolhido para a distribuição dos prémios, onde o maior prémio foi o convívio e sã camaradagem. Foi muito gratificante rever alguns e conhecer pessoalmente outros com quem, virtualmente, já vinha estreitando laços de afectuosa amizade, ou ainda outros que o evento juntara.
Festa muito bem organizada, detalhe a detalhe, nada foi descorado. A palavra dita, a música, a troca de autógrafos, a conversa envolvente, a troca de experiências e, nem um bolo alusivo ao evento faltou.
No vídeo que segue, da autoria da minha amiga Ashera, é bom voltar a chamar alguém de amigo, poderão ter uma ideia de como, apesar das vicissitudes da vida, a amizade ainda prevalece.

20 Comments:

Blogger Dad said...

Que lindo, Augusto!

Que ideia fantástica do Henrique.

Coisas e eventos saudáveis é tão bom saber que ainda vão existindo. Neste mundo tão conturbado, a amizade continua a ser uma mais valia impossível de dispensar.

Um grande abraço de parabéns a todos.

10:55 da tarde  
Blogger Kalinka said...

Começo por desejar um excelente Fim de semana prolongado. O meu tem por finalidade descansar fisicamente e fazer umas arrumações de Outono.

AUGUSTO AMIGO
Foi bom saber que estiveste com o Henrique, e que ele é o Amigo, aquele Amigo que todos gostariam de ter; não conheço o Henrique, só o vi nos encontros, mas desde sempre me pareceu uma pessoa boa.

Na minha teimosia de fazer um 3º post sobre a letra F, faço destaque a um evento artístico que teve início a 29 de Setembro e termina a 31 de Dezembro, na Estrada Nacional (EN) 10, junto ao Seixal. Acolhe o Drive In Art 2007, que já vai na sétima edição. As trinta telas de enormes dimensões (2 m por 1,85 m) foram pintadas por vinte artistas, jovens e muito jovens (dos 15 aos 30 anos), e podem ser avistadas nos dois sentidos da EN 10 no troço entre as Paivas e o Fogueteiro. O vencedor (ah pois, isto é um concurso!) ganha 500 euros. Se o público não vai à arte...

Beijokas.

1:12 da manhã  
Blogger Peter said...

"Desde há muito tempo que sou uma pessoa desiludida com o meu semelhante, por muito que me esforce não consigo justificá-lo."

Subscrevo inteiramente as tuas palavras.

Quanto ao vídeo do almoço, já o vira no blog da "Ashera".

1:14 da manhã  
Blogger Kalinka said...

Estive a ver o vídeo e descobri algumas caras conhecidas.

Que belo convívio!

1:18 da manhã  
Blogger Ashera said...

Querido Augusto
Obrigada pela divulgação desta pequena hommenagem que fiz em nome de todos os amigos de Henrique Sousa.
Tanto pelos presente no almoço, como dos ausentes!
É dando que se recebe, e, a amizade é um bem precioso , uma flor que se pretende ser regada!
Obrigada pela tua.
Bem sejas hoje e sempre
Beijos

2:54 da tarde  
Blogger H. Sousa said...

Ó Augusto, seria falsa modéstia e petulância minha recusar este elogio à minha pessoa. Mas sabes como tudo começou... Fui literalmente "empurrado" pelos amigos e fiz o que me competia, tal como quem participou, avaliou, deu prémios, etc.. Parece-me é que há um espírito de união que desponta entre nós, talvez estejamos a deixar de ser tão "bestas".
Um grande abraço

11:57 da manhã  
Blogger Vladimir said...

persiste sempre a esperança de encontrarmos verdadeiros amigos, e ao longo da vida encontramos sempre alguns que vão ficando...

3:07 da tarde  
Blogger hora tardia said...

tb. um beijo.


______________
obrigada Augusto!!!

10:05 da tarde  
Blogger contradicoes said...

A tua sinceridade neste post não pode deixar dúvidas a ninguém e a amizade é um sentimento que cada vez menos se cultiva, daí concordar inteiramente contigo e achar que tens motivos mais que suficientes para estares desiludido, embora tal como o referes num ou noutro caso constates a sua existência o que de alguma forma te anima. Concordo também com o Henrique que no seu comentário não rejeitando o elogio reconhece que de alguma forma foi
empurrado pelos amigos que o motivaram a ter a iniciativa. É efectivamente importante ter um amigo como o Henrique e tu de certeza vais preservar essa amizade. Estive a ver o vídeo desse encontro para o qual tiveste a amabilidade de me convidar mas que não me foi possível nele participar. Outras oportunidades surgirão. Um abraço do Raul

8:00 da tarde  
Blogger Carmem L Vilanova said...

Amigo...
Comemoro o 3º ano de vida do Eu Sei Que Vou Te Amar, e como parte importantissima na existencia deste meu blog, gostaria de ter a tua presença tao querida a comemorar comigo...
Muitos beijos, flores e meus eternos sorrisos!

10:15 da tarde  
Blogger Peter said...

Ficaste muito bem nas fotos ...

11:22 da tarde  
Blogger Dulce said...

É sempre tempo de descobrir que a amizade ainda anda por aí. Foi realmente um encontro especial, este de Leiria que o Henrique nos proporcionou e tu descreveste-o na perfeição.
Um beijo grande.

1:40 da manhã  
Blogger Passaro Azul said...

Saudoso Augusto
Que maravilha poder rever-vos no video que acompanha este teu texto.
Tantas caras conhecidas, tantas saudades reavivadas.
A vida, por vezes troca-nos as voltas e deixa-nos assim, afastados de tudo e de todos, por opção própria, porque pensamos ser melhor assim.
Como nos enganamos! Quando foi o lançamento do teu livro, eu bem lá queria ter estado, e acredita, estive em pensamento. Mas foi esse o tal dia em que a vida me trocou as voltas, agora ando a ver se as troco a ela para voltar ao vosso tão fantástico convivio.
Parabéns ao Henrique! Parabéns à Ashera pelo belo video, parabéns à tua forma de desvreveres essa alegre tarde e parabéns a todos que comemoraram a melhor de todas as coisas: A mais pura e sã AMIZADE.
Deixo-te um abraço com a amizade de sempre que tanto prezo também.

5:19 da tarde  
Blogger mcorreia said...

hoje tem prémio para si! :)

9:55 da tarde  
Blogger martelo said...

comovente e um conto demasiado real...

12:02 da manhã  
Blogger david santos said...

Não é nada fácil, meu amigo Augusto. Mas ainda há amigos. Claro, que é sempre o nosso amigo, mais tarde ou mais cedo, que será o nosso inimigo, porque quem nunca foi nosso amigo ou fez parte das nossas amizades, alguma vez será o nosso inimigo, mas...
Este teu trabalho, ainda que não fosse feito com esse propósito, dá para tirarmos dele alguns exemplos, pensarmos, bem.
Parabéns.

2:36 da tarde  
Blogger Å®t Øf £övë said...

Augusto,
Sempre gostei muito da palavra que aqui utilizas, e que muito poucos usam: "empedernida".
A verdade é que com o passar dos anos todos vamos ficando cada vez mais empedernidos em relação a muitas coisas, e uma delas é à verdadeira amizade. Fico feliz por perceber que voltaste a acreditar nela. A verdade é que muitas vezes as coisas boas surgem quando nós menos esperamos, e este teu caso é a prova de que vale a pena nunca desistir, e acreditar sempre, mesmo que por vezes o acreditar nos possa parecer uma utopia.
Bom fds.
Abraço.

10:58 da tarde  
Blogger Diogo said...

«voltei a encontrar pessoas, que pensava já não existiam, só nos contos de fadas. A que ponto uma pessoa pode chegar quando fica empedernida contra a desilusão.»

Caro Augusto, esse fenómeno não existe apenas no universo da amizade. Também no dos ideais. Quase todos nós escrevemos nos nossos blogues à borla. Muitos dos melhores blogs que conheço não têm visitantes e, no entanto, continuam a escrever. O ser humano é melhor do que pensamos. Não podemos olhar unicamente para os Cheneys, os Sarkosys ou os Sócrates.

Abraço.
.

1:22 da manhã  
Blogger Cusco said...

Um abraço!

Bom fim-de-semana!

10:39 da manhã  
Blogger Je Vois la Vie en Vert said...

Quem sabe sabe ! Que bela ideia este video ! Parabéns !
Deixo aqui uma frase de Tahar Ben Jello, escritor maroquino de expressão francesa ,sobre a amizade : "L'amitié est une religion sans Dieu ni jugement dernier. Sans diable non plus. Une religion qui n'est pas étrangère à l'amour. Mais un amour où la guerre et la haine sont proscrites, où le silence est possible."
Um beijinho verdinho

3:51 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home