terça-feira, maio 23, 2006

FERNADO BIZARRO

Caros amigos é com a maior mágoa que vos anuncio que esta manhã vítima de morte súbita, o nosso querido Fernando Bizarro nos deixou. Ficamos todos mais pobres, neste mundo onde a verdadeira amizade rareia cada vez mais, ele primava por ser um verdadeiro amigo.
Adeus Fernando vamos ter muitas saudades tuas.

O corpo vai estar em câmara ardente durante o dia de amanhã a partir das 11 horas na igreja de Carnaxide e o funeral será na 5ªfeira, onde será cremado no cemitério do Alto de S. João.

22 Comments:

Blogger A Sonhadora said...

Oh Augusto...que pena que eu senti agora mesmo, ao visitar o teu blog...e saber desta noticia do nosso querido Fernando Bizarro!!!
Por muito que custe aceitar...é na realidade a uma coisa na vida que se não pode mudar...
o mais. nós vamos maneando conforme as nossas possibilidades e quereres...
Um abraço da sonhadora

1:16 da manhã  
Blogger Friedrich said...

A morte é um mal menor! O que custa mesmo, é perder um amigo. E ele melhor que ninguém sabia o significado da palavra amizade. Entre a raiva e a luta pelos desfavorecidos foi uma constante. Mas nunca tinha rancor! Adeus Fernando.

Um abraço Augusto

1:44 da manhã  
Blogger Aromas Do Mar said...

Vim deixar-te um beijo grande e partilhar contigo esta dor da partida do nosso amigo Fernando..., afinal foi ele que um dia nos colocou frente a frente.

Beijo da Lina/MAr Revolto

10:00 da manhã  
Blogger Dad said...

Meu Deus, temos mesmo todos as malas feitas.

Que choque!

Que Deus o acompanhe. Foi um bom amigo que passou a fronteira.

Sempre pensei que ele se recuperasse da doença.

Ele saberá que deixou por cá muitos amigos, pois soube conquistá-los.

Um abraço, Augusto, neste momento doloroso para nós todos.

10:26 da manhã  
Blogger Júlia Coutinho said...

Um abraço para ti, Augusto.
Uma braçada de cravos vermelhos para o Fernando.

11:30 da manhã  
Blogger Mendes Ferreira said...

fiquei de alma partida....é sempre assim...vão-se os melhores....sobram os péssimos.


raso-me de água.


bjo.

12:49 da tarde  
Blogger lazuli said...

Augusto, venho também dar-te um abraço especial, esperando que prevaleça ainda mais forte a amizade entre aqueles que eram e serão..os amigos do Fernando.

2:15 da tarde  
Blogger Sandra Feliciano said...

Augusto,

Vim dar-te um abraço de amizade e fraternidade - aquilo em que o Fernando era mestre! - nesta hora em que estamos todos ainda um pouco em estado de choque com a notícia.

Também sempre pensei que ele recuperasse, ele sempre minimizou a doença que o consumia.

Homem tão especial este, que teve sempre o condão de nos (re)unir.

Continuemos unidos agora e sempre e brindemos sempre ao são convivio, na blogosfera e fora dela, que ele sempre tão bem soube conduzir. Ele estará sempre presente, nos nossos corações e na memória colectiva da blogosfera.

3:07 da tarde  
Blogger contradicoes said...

Perdemos um amigo mas a amizade prevalece. Quando nos voltarmos a juntar para confraternizarmos não o
esqueceremos. Com um abraço do Raul

4:00 da tarde  
Blogger helena said...

Até sempre, Fernando.

4:29 da tarde  
Blogger amita said...

Augusto, ainda mal refeita do choque, trago-te um abraço de solidariedade. Os laços de amizade que este nosso comum e grande Amigo Fernando tão desinteressadamente soube construir, manter-se-ão na sua sempre presente lembrança

4:36 da tarde  
Blogger Carmem L Vilanova said...

O vazio e a saudade serao agora nossos eternos companheiros!!!
Fara falta, muita falta!
Um beijo silencioso, em respeito e admiracao ao nosso amigo Fernando!

6:36 da tarde  
Blogger martelo said...

fiquei chocado, mesmo não o conhecendo a não ser pelos seus textos...

10:49 da tarde  
Blogger H. Sousa said...

A certeza de que um dia deixamos tudo e todos devia ser motivo para sermos seres solidários e pacíficos. Tive o privilégio de conhecer o Fernando, um promotor desses valores e denodado amante da Humanidade. Que não tenha sido vã a sua estadia entre nós e que o exemplo de vida perdure na memória dos que ficam. Bem sei, conheço já tão bem a sensação, que a morte nos revolta, choca e amedronta até. Fazer perdurar na memória é a única forma de imortalidade a que temos acesso. Um abraço ao Fernando que preservo na memória.

11:46 da manhã  
Blogger Adryka said...

Venho deixar-te um grande abraço.

5:41 da tarde  
Blogger Mendes Ferreira said...

apenas um beijo. discreto.



como eu. hoje.

6:31 da tarde  
Blogger Adryka said...

Augusto, não precisas de trincar sapos... entre nós mantem-se tudo como até aqui, n/ te preocupes.O abraço foi só de solidariedade pelo meu querido amigo Fernando, porque estamos juntos na amizade por um finado, foi assim que me educaram que nos momentos de partida de um ente querido se cumprimentos todos os enlutados.Fica em paz

7:00 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

Só hoje li o que escreveste, só hoje vim ao teu blog. Parte de nós está com ele, uma parte dele está connosco. Beijos, Augusto.

12:32 da tarde  
Blogger BlueShell said...

Soube pelo Frog!
Lamento tanto! Nem sei que dizer!
Beijo-te
BShell

8:09 da tarde  
Blogger martelo said...

ás mágoas acompanham a vida...

12:38 da tarde  
Blogger Å®t_Øf_£övë said...

Augusto,
A dor da morte... mas a morte pode significar o nascimento de algo novo. A dor da morte é por isso a dor do nascimento, e a dor do nascimento é a dor da morte...
Boa semana.
Abraço.

12:01 da manhã  
Blogger oasis dossonhos said...

passaram quase dois meses...soube algum tempo depois, não estava em Lisboa nessa semana e um dia, ao abrir aquela janela dei com a notícia, o espanto, a emoção, o vazio.
Fiquei sem palavras, nunca participei nos vossos jantares, por motivos diversos, geralmente compromissos, ocupações, coisas assim.
As palavras são muito rudimentares nestas ocasiões,muito pequenas para a brutalidade da perda e para a serena grandiosidade dos seres mágicos. Creio que ele era uma pessoa assim.
Deixo cravos e lágrimas tardios mas sentidos.
Abraço
LFM

6:59 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home