domingo, abril 03, 2005

As palavras que eu não disse

No passado dia 2 de Abril, por convite que tiveram a amabilidade de me fazer, estive presente no jantar organizado pelo Pandora em Moscavide.
Confesso que aceitei o convite movido pela curiosidade de conhecer os rostos das pessoas, ou pelo menos parte delas, que compõem o mundo blogoesférico, onde por detrás dos textos de muita qualidade, tento imaginar o autor.
Com a timidez e a reserva natural destas situações, participei dum encontro onde não conhecia ninguém.
Fui um dos primeiros a chegar ao restaurante, onde já se encontrava uma das pessoas que tinha um especial interesse em conhecer, pois já partilhavamos algumas afinidades, o Fernando Bizarro do Fraternidade, que pelo seu maior conhecimento dos que iriam estar presentes, serviu-me de cicerone.
Então começou o desfile das pessoas que iam chegando, e à medida que o tempo passava, a timidez e a reserva iniciais foram desaparecendo, com a constatação inequívoca de que iria estar incorporado num grupo de pessoas, extremamente simpáticas, animadas por um espírito de partilha de amizade, na sua maior parte forjado na blogosfera.
Gostaria muito de expressar a minha opinião a respeito de cada um, mas dada a impossibilidade, escolhi quatro dos presentes para o fazer, tornando o espírito extensivo a todos os outros.
Pandora’s Box, o nome sugeria-me algum pretensiosismo, mas a São encantou-me tanto pelo seu savoir fair de anfitriã, como mulher, patenteando uma enorme sensibilidade no seu improviso. Uma mulher com letra grande.
Quanto ao Fernando, a minha perspectiva estava certa, correspondia exactamente à pessoa que eu imaginava, passou na minha prova de fogo, e espero consolidar com ele um amizade duradoira.
Grande era a minha expectativa em conhecer a Blimunda, do ante maree, undae. Quem seria a pessoa que escreve os textos que todos nós conhecemos, que para além da sua extensão, expressa por vezes um vigor poético tão exaltado? Hoje posso dizer, uma mulher muito charmosa, divertidíssima, e sem dúvida com uma grande alma poética; para tanto bastou ter ouvido a sua participação a duo de que gostei muito.
Também tive um enorme prazer em conhecer pessoalmente o Victor dos Novos Voos, blog que muito admiro. Fiquei como se costuma dizer, com a água na boca, pois não foi grande a oportunidade de conversarmos, num próximo encontro ficarei ao seu lado.
No meio de convívio tão agradável com pessoas tão simpáticas, tive o desejo de proferir algumas palavras, mas por falta de à vontade ou timidez não o fiz, mas não queria deixar de as proferir.
Deixo estas flores para vocês

Para as Senhoras

Para os Cavalheiros

Então lá vão as palavras que eu não disse:
O papel que a blogoesfera desempenha presentemente nas nossas vidas, consagrou-lhe uma importância tal, que talvez tudo não voltasse a ser o mesmo se ela por qualquer motivo acabasse.
Esta importância manifesta-se na possibilidade que oferece, ao conseguir o que hoje em dia cada vez se torna mais raro, a comunicação entre as pessoas.
Mas a blogoesfera, para além de propiciar a comunicação, sem dúvida um dos bens mais salutares do homem, é uma oportunidade única, para a maior parte dos seus utilizadores, manifestarem as suas capacidades intelectuais, artísticas, conhecimentos, opções e opiniões, e partilhá-las entre si.
Esta manifestação, extremamente fértil, deu-nos a conhecer óptimos comentários e críticas políticas, apelos pertinentes que demonstram a inquietude de quem os escreve, textos culturais, textos recreativos e mais do que tudo, na minha modesta opinião, pela sua dimensão, uma plêiade de poetas, com muita qualidade.
Também não devemos esquecer o cuidado posto na apresentação dos textos, demonstração do espírito que imbui quem os cria, revelando-nos fantásticas fotografias e fazer-nos revisitar pintores consagrados. O bom gosto na escolha das músicas é o toque final.
Da partilha do que se publica, surgem inevitavelmente os comentários, e com estes surgem também os campeões de audiência.
O que é interessante na blogoesfera é a diversidade de assuntos, manifestando o interesse subjectivo do seus autores. Não podemos todos gostar do mesmo, daí as escolhas e as opções. Assim, entre a partilha e o comentário nascem as afinidades, quem sabe até as amizades.
Termino reiterando os meus parabéns ao Pandora’ Box, por esta iniciativa, ficando na expectativa de que outras se seguirão.
Obrigado pelo convívio, bem hajam todos.

26 Comments:

Blogger oasis dossonhos said...

Tive pena de não poder estar nesse convívio. As tuas palavras são um estímulo não só para permanecer na blogosfera mas para conhecer um dia destes numa iniciativa similar as pessoas que partilham sentimentos e opiniões. Abraço
Luís

3:07 da tarde  
Blogger Fernando B. said...


Estimado Amigo,

Subscrevo integralmente à segunda parte do texto.

Quanto à primeira, fiquei bastante sensibilizado quanto ao que me toca. A marca do nosso primeiro encontro pessoal é recíproca. Fomos os primeiros a encontrar-nos e estabeleceu-se logo ali uma saudável relação de Amizade e Respeito.

Estou à tua inteira disposição para tudo quanto estiver ao meu alcance.

Beijocas à Esposa e à Filhota.

Um grande Abraço,

6:03 da tarde  
Blogger stillforty said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

6:09 da tarde  
Blogger stillforty said...

Os anjos estão com cara de bêbados, vê lá os cavalheiros não se ofendam ;)

6:10 da tarde  
Blogger Natércia said...

3 bicos...são 3 bicos. prontossss!
Um texto muitíssimo bem escrito e com humor. Pena eu não ter podido ir. Geralmente...não posso. Mas gostei do que li, da forma como pude "ver" como tudo correu. E ...para a próxima...não sejas tímido, meu! Bota logo tudo p'ra fora, hrhehhee..
( e quem te disse que eu sou prof?'?? menino auto-didacta, hein?)

6:58 da tarde  
Blogger BlueShell said...

Espectacular...
Parabéns a todos os intervenientes, Deixo um beijo, BShell

6:59 da tarde  
Blogger whiteball said...

Sim, senhoor...a coisa esteve à maneira. E o texto está uma delícia...já para não falar das imagens.
WB do Mocho

7:01 da tarde  
Blogger whiteball said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

7:01 da tarde  
Blogger Seila said...

AugustoM...as razões que me levaram a não ir estão explicadas...se quiseres saber e dar uma olhada no resto!... :) Adorei o teu texto eu já tive uma primeira vez 8de jantares de blogues!rss) e é assim..Abração!

7:19 da tarde  
Blogger Maria Papoila said...

Eu fui a ultima a cheagr mas consegui deixar a minha timidez e a reserva em cas. Fiquei espantada comigo mesma. Não conhecia ninguém pessoalmente os blogs só conhecia uns 5. Adorei!

7:41 da tarde  
Blogger OrCa said...

Pois é, caro amigo, cá me tens a subscrever o que dizes, também. Fica desde já combinado que, no próximo encontro, vais mas deixas a dona inibição em casa. Tem lá algum jeito privar a malta desse entusiasmo todo!...
Um grande abraço.

12:36 da manhã  
Blogger vanrose said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

10:01 da manhã  
Blogger vanrose said...

Foi uma bela surpresa. Sou uma leitora assídua dos blogs e conheço pessoalmente alguns autores. Fiquei a conhecer mais. E conhecer a Blimunda foi a coisa mais inesquecível daquela noite.Ler com ela o José Gomes Ferreira foi uma partilha inexplicável.Duas pessoas que não se conheciam mas que já eram cúmplices.

10:02 da manhã  
Blogger nikonman said...

Subscrevo o teu texto. Para a próxima deixa a timidez à porta! :-)
Um abraço.

10:49 da manhã  
Blogger nikonman said...

Subscrevo o teu texto. Para a próxima deixa a timidez à porta! :-)
Um abraço.

10:52 da manhã  
Blogger jacky said...

Que pena... Gostaria de as ter ouvido :)
Nós nem sequer nos cruzámos :(
Um beijinho

http://amorizade.weblog.com.pt

2:04 da tarde  
Blogger Yardbird said...

Pela parte que me toca, sabes que o sentimento é recíproco, e que a vontade que haja uma oportunidade breve para realmente nos conhecermos é grande.
Um grande abraço do Victor

2:09 da tarde  
Blogger mad said...

Muito bonito o texto. tenho pena de não termos conversado um bocadinho. Obrigada pela flor.

2:23 da tarde  
Blogger pandora said...

como ja se disse, para a próxima quero essa "reserva" á porta... isto teria sido lindo dito lá mesmo, tal como é aqui.
obrigada por teres ido... beijooo

3:50 da tarde  
Blogger Águas de Março said...

Ôi Augusto! Gostei de saber do vosso convívio e deixo um abraço com pena de não ter lá estado - fica para a próxima.
Beijo

5:29 da tarde  
Blogger Natércia said...

Pronto...já vi tudo: sou "um livro aberto"...LOL

Quando digo que geralmente não posso é simplesmente por afazeres profissionais me impedirem, por um lado e por outro...por ter a meu cargo uma pessoa de idade que não posso deixar ficar com ninguém...


mesmo assim, obrigda e um beijo

10:51 da tarde  
Blogger AnaP said...

Querido Augusto:
Em primeiro lugar quero pedir-te imensa desculpa por estar tão ausente. A vida complicou-se um pouco nos últimos tempos e por vezes nem tenho tempo para escrever no meu próprio blog. Se arranjo esse tempo é porque vou escrevendo textos no meu caderninho e depois transcrevo-os. Fico triste por depois não poder fazer as minhas visitas aos blogs amigos, sendo o teu um deles. Venho aqui quase desde que comecei nestas lides e se antes tinha uma rotina que me permitia vir ver-te e estar sempre em cima do acontecimento, agora tem-me sido muito díficil. Por favor, não penses que te deixei de lado. Aprendo muito neste teu blog, e já to disse várias vezes em comentários. Não fiques triste comigo. Fico sempre com um sorriso quando vejo o teu comentário e depois fico triste por não te poder visitar logo de seguida. Mas hoje, aqui estou :-)
Quanto às considerações que teceste sobre o facto de teres conhecido pessoalmente pessoas desta blogosfera, fico contente por teres gostado da experiência. De todas as pessoas que mencionaste, apenas conheco o amigo Yardbird do Novos Voos e a minha opinião sobre ele é que é um Senhor, um autêntico cavalheiro! Conheço outras pessoas, mas essas conhecia-as através de outro meio e o facto de posteriormente virmos a ter blogs cimentou ainda mais a amizade que já vinhamos cultivando. Refiro-me, nomeadamente, à Carla do Papoilas que pigam algodão doce, à Stela do Viajar no sonho e ao Nuno do Grito (estão todos linkados no meu blog, por isso não deixo aqui os endereços).
Enfim, meu caro amigo, este comentário vai quase tão longo como o teu texto e não quero abusar da tua paciência :-)
Um grande beijinho e, mais uma vez, peço-te mil perdões pela minha ausência. Vou tentar ser mais assídua.

1:21 da tarde  
Blogger AnaP said...

Errata: Onde se lê "conhecia-as" leia-se "conheci-as".
Beijinhos :)

1:24 da tarde  
Blogger Alexandre Narciso said...

Tenho pena de nao ter podido estar presente, pela razão que se conhece. Espero por uma segunda oportunidade para poder conhecer os autores dos blogs que dia após dia visito. Gostei mto das tuas palavras Augusto.
Forte Abraço

2:13 da tarde  
Blogger BlueShell said...

estou triste...

É tão difícil amar….
Porque tem de ser assim?
Jinho, BShell

10:17 da tarde  
Blogger blimunda said...

ó augusto também foi para mim um prazer conhecer-te. pena é que não tenha conhecido a still... fica para a próxima. ( pára lá de me tratar por vc). beijinho

7:43 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home